MI BUENOS AIRES (Dicas para sua primeira viagem para Buenos Aires)

11 abril 2018


Fala galera, desculpa novamente minha ausência por aqui, já se passaram meses que cheguei de viagem e ainda não contei nada pra vocês de como foi por lá né, mas isso enfim acabou, eis me aqui.
Como havia falado nos textos anteriores, escolhi Buenos Aires – Argentina, como meu primeiro destino internacional, e sem sombra de dúvidas, foi uma escolha FANTÁSTICA (fogos de artifício kkk), isso porque a cidade é incrível, o clima é maravilhoso, as pessoas são legais, a comida é boa (uma ressalva: a nossa é melhor), em síntese, é tudo legal.

Mas para manter uma ordem nesse texto e vocês entenderem melhor tudo, vamos por partes:

1. FACILIDADE PARA ENTRAR NO PAÍS

Como vocês são sabedores, a argentina é nossa parceira, então a gente pode entrar e sair do país deles sem pedir de forma antecipada visto, e melhor, até sem passaporte.
Claro, como tudo no mundo, tem regras para isso, nossa permanência legal é de até 90 dias, mas como a maioria vai para viagens curtas, esse tempo é suficiente. Importante destacar que para entrada no país é necessário somente seu RG, em bom estado de conservação e com uma foto atual, não vale aquelas com 30 anos de emissão kkk.
Então agora que você está sabendo disso, prepara o RG, arruma a mala, e #partiubuenosaires.

2. CÂMBIO FAVORÁVEL

Isso mesmo que você está pensando, o nosso dinheiro vale mais lá (muitos fogos de artifício agora kkk), isso soa como música para os ouvidos viajantes, no meu caso, troquei 1 real valendo exatamente 5,45 pesos argentinos, o que deu uma boa grana, a cotação estava bem favorável quando estive em terras portenhas.
Mas como alegria de mochileiro dura pouco, a argentina vem de uma grave crise econômica, moeda instável e inflação gritante, com isso, tudo se torna bem mais caro e no fim das contas nosso dinheiro mesmo que valendo muito, em algumas situações da na mesma, para vocês terem uma ideia, uma água mineral de 500 ml custa em média 20 pesos, algo que compramos por aqui em torno de R$ 1,50, então algumas coisas acabam não compensando, mas outras são bem vantajosas, como comida que falarei adiante.

3. A CIDADE

Se você assim como eu gosta de história, cultura local, e muita andança pela cidade, Buenos Aires é o local certo para isso, a cidade tem um ar europeu, quer seja pela forte cultura espanhola, quer seja pelos seus edifícios estilo parisiense, que dão um charme inconfundível para essa cidade linda.
As ruas são muito bem arborizadas, em algumas totalmente coberta por arvores, o que além de deixar o ambiental mais agradável, dá um toque aconchegante, e muito bom de se caminhar.
Durante minha estadia por lá, caminhei muuuuuito por toda a cidade, e isso é muito propicio, isso porque as calçadas são largas e todas padronizadas, dando maior conforto para nossa andanças.
Mas se você é daqueles que não gosta de caminhar muito, não se preocupe, os taxis são baratos, uber também, e o transporte público mais ainda, eu particularmente fiz quase tudo de metrô e ônibus, principalmente metrô que é bastante eficiente e corta praticamente toda a cidade, e depois que você entende o funcionamento das linhas, pronto, você começa a se sentir em casa e tudo fica pertinho, como dizemos aqui no maranhão, “é bem ali”.
Os passeios na cidade são ótimos, nos próximos textos irei explorar os pontos turísticos mais procurados da cidade e mostrar tudo para vocês.

4. COMIDA

Se pudesse pontuar de 0 a 10 a comida portenha, daria nota 8, diferente de nós (maranhenses em especial) eles não comem nada de arroz, as comidas sempre são servidas por carne, salada, batata frita ou purê de batata, e bebida quase sempre bons vinhos para acompanhar, mas opção de sucos e refrigerantes.
A gastronomia de Buenos Aires é bem extensa, predominante a local, mas tem comida do mundo todo por lá, então isso não será um problema para você.
Os preços de comida no geral são bem atrativos, em parte de restaurantes, principalmente no centro, sempre tem um combo a partir de 150 pesos, com carne (bife de chorizo), salada, batata frita e refrigerante. Mas há também lugares mais sofisticados e que variam muito de preço, mas no geral é barato comer em Buenos aires, isso com certeza não será uma preocupação para você.
Lembrando que em bairros como palermo e recoleta, que são bairros mais nobres, os valores costumam subir um pouco mais, principalmente em locais em que os turistas frequentam, por exemplo em palermo almoço para três pessoas com a chamada parrillada argentina, em torno de 1000 pesos argentinos, para você ter uma ideia.


5. INFORMAÇÕES FINAIS

Enfim galera, o texto já está grande demais, e se você foi guerreiro e chegou até aqui, é porque realmente quer conhecer Buenos aires, e assim como eu fiz, está pesquisando bastante antes de ir.
Queria só lembrar vocês que para o transporte público é necessário o cartão SUBE, que é um cartão pré-pago em que você recarrega e anda em todo o transporte público de Buenos Aires, ônibus, metrô e trem, para primeira aquisição você paga aproximadamente 28 pesos e mais uma recarga de qualquer valor e começa a utilizar. Dica importante, não me recordo o valor exato, mas depois de consumido todo seu crédito, o cartão pode ficar até certo valor negativo, não se preocupe se for pegar um ônibus e não ter nenhum ponto de recarga próximo.
E sobre telefonia móvel, assim que cheguei comprei um chip e um comerciante local cadastrou para mim, não sei como, mas ele teve a boa vontade de cadastrar, isso porque atualmente não é feito cadastro sem algum documento argentino, então estrangeiro não pode fazer né.
E meu último conselho: viaje, curta o momento, cada centavo investido nessa viagem valeu muito a pena, não importa o que vão te dizer, apenas viaje.
Então, fica ligado que termos mais posts sobre Buenos Aires, sobre acomodação, aonde ficar, passeios, clima e muito mais. Aquele abraço para você que chegou até aqui, e até o próximo texto.

Esse céu lindo no fim de tarde <3



Mais fotos na nossa página no facebook e no instagram.

Hérick Alencar - @herick_alencar